Ação contra desvio de cloro prende 10 pessoas na Grande São Paulo


A Polícia Civil prendeu hoje (14), em Santo André, na Grande São Paulo, dez pessoas acusadas de desvio do cloro usado no tratamento de água no estado. Foram expedidos 15 mandados de prisão e estão sendo cumpridos 27 de busca e apreensão na capital paulista e em mais seis cidades da região metropolitana e do litoral.

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) informou que acompanha os desdobramentos da operação e que vai tomar medidas judiciais contra os fornecedores envolvidos para o ressarcimento de eventuais prejuízos.

A Sabesp destaca, no entanto, que a água é testada diversas vezes antes de ser distribuída para o abastecimento e que, por isso, não existe risco para a população.

Em nota, a  Sabesp diz que segue a legislação brasileira, do Ministério da Saúde, que estabelece parâmetros para qualidade da água. "Para controlar isso, são realizados 90 tipos de testes e mais de 90 mil análises mensais que aferem turbidez, cor, cloro, coliformes totais, dentre outros”, informa o comunicado.

A companhia é responsável pelo fornecimento de água, coleta e tratamento de esgotos em mais de 370  municípios do estado de São Paulo.

Comentários

Mais lidas da semana

Presidência da República registra 178 casos de covid entre servidores

Queda no comércio global deve ficar em 13%, diz diretor-geral da OMC

Programa de estágio da SES-MG abre as portas para futuros médicos

Núcleos que atendem familiares de detentos voltam ao atendimento presencial

Jovens do Socioeducativo de Uberlândia aprendem profissões