Últimas Notícias

Preços de hortigranjeiros tendem a cair em junho



A comercialização de batata e melancia deve ficar mais barata no atacado, pesando menos no bolso do consumidor. Pelo menos é o que aponta o 6º Boletim Prohort divulgado nesta terça-feira (19) pela Companhia Nacional de Abastecimento, a Conab.

No mês de maio, a greve dos caminhoneiros impactou no abastecimento e fez com que os consumidores sofressem com a baixa oferta de produtos e grandes oscilações de valores para compra. Mas em junho, a expectativa é de queda, como explica o gerente de Modernização do Mercado Hortigranjeiro da Conab, Erick Farias.

Erick Farias - A greve dos caminhoneiros ocorrida no final de maio ocasionou problema no fluxo de transporte de frutas e hortaliças para as Centrais de Abastecimento, ocasionando problemas de altas de preços para alguns produtos e queda para outros. Após a regularização do abastecimento nacional alguns produtos já voltaram a normalidade das suas cotações, principalmente a batata e a melancia.

De acordo com o estudo, a entrada da safra de inverno de algumas hortaliças também deve ajudar a feira a ficar mais em conta nos próximos meses.

Erick Farias – O segundo semestre é marcado por não ter tantas oscilações de alta ou baixa nos preços dos produtos hortigranjeiros. Isso porque ocorre a intensificação da colheita das frutas e hortaliças, principalmente de banana, tomate, alface e até da melancia. Essa safra gera uma oferta maior disponibilizada nos entrepostos brasileiros reduzindo as cotações desses produtos.

Segundo o boletim, o consumidor que busca por bons preços pode optar pelas hortaliças que estão mais em conta, como a berinjela, couve-flor, jiló e chuchu. O período também é favorável para as frutas de estação, como a tangerina, caju, abacaxi, morango e ameixa.

A análise completa da comercialização de frutas e hortaliças nas principais centrais de abastecimento do país pode ser conferida no site da Companhia em www.conab.gov.br.

Confira aqui o Boletim completo.
Ouça a entrevista no Player abaixo:

Fonte: Conab

Nenhum comentário