Últimas Notícias

Secretaria lança campanha publicitária de saúde da mulher



O Outubro Rosa, movimento internacional criado no início da década de 1990, em Nova Iorque, surgiu com objetivo de fomentar a conscientização quanto à prevenção e ao controle do câncer de mama. Em alusão a esse movimento, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) promove todos anos, neste mês, uma campanha mais ampla voltada para a saúde integral da mulher.

Em 2019, o slogan da campanha publicitária da SES-MG é “Seu corpo, suas regras. A primeira delas é a prevenção”. O objetivo é contribuir para que a mulher conheça melhor sobre o seu corpo, além de incentivar o profissional de saúde para a oferta do cuidado completo. Pela estratégia, a secretaria aponta como fundamental para o atendimento a consideração das singularidades das mulheres, hábitos, contextos sociais e familiares, independentemente da cor ou situação em que se encontrem.

“Para a campanha deste ano, apresentamos uma visão integral sobre a saúde da mulher, estimulando o autocuidado e recomendando a mudança de hábitos”, ressalta a coordenadora de Atenção à Saúde das Mulheres e Crianças da SES-MG, Daiana de Carvalho Souza.

Em Minas Gerais, no ano passado, foram diagnosticados 4.922 casos de câncer de mama pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Até setembro deste ano, esse número chegou a 1.868. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a estimativa total para 2019 é de ocorrência de 5.360 novos casos, com a taxa bruta de 50,15 casos por 100 mil mulheres mineiras. Já no caso do câncer de colo do útero, a doença é a terceira causa de morte por câncer em mulheres no Brasil, com exceção do câncer de pele.

A coordenadora Daiana Souza explica que o câncer de mama e o de colo de útero estão fortemente associados a fatores de risco, tais como alimentação não saudável, sedentarismo, obesidade, tabagismo e o consumo de bebida alcoólica.

Já a diretora da Promoção à Saúde da SES-MG, Daniela Campos, destaca que pequenas atitudes contribuem para prevenir a doença.

“É importante basear a alimentação em alimentos obtidos diretamente das plantas, em carnes adquiridas para o consumo sem que tenham sofrido qualquer alteração, além da ingestão de água, manutenção do peso saudável e a prática regular de atividade física”, explica.

Campanha

Para este ano, foram produzidos cartazes e cartilhas que serão distribuídos aos parceiros da Rede de Mobilização Social em Saúde da SES-MG. As cartilhas apresentam informações sobre prevenção, estímulo à prática de atividades físicas e alimentação saudável, dicas e orientações sobre exames de prevenção do câncer de mama e colo do útero e informações sobre a vacinação contra o HPV, que protege contra casos de câncer de colo de útero.

Além das cartilhas, as informações serão trabalhadas ao longo do mês nas rádios (capital e interior) redes sociais e outras mídias.
 

Ações da SES-MG
Pensando em ações que beneficiem diretamente os diagnósticos e tratamentos do câncer de mama e do câncer do colo do útero, a SES-MG desenvolve as seguintes iniciativas focadas no fortalecimento da rede de oncologia no estado:
  • Implantação, em janeiro deste ano, do Plano da Rede de Atenção em Oncologia, instituído no final do ano de 2018, pela Deliberação CIB-SUS-MG n° 2846;
     
  • Reprogramação, por meio da Deliberação CIB-SUS-MG n° 2854, visando a ampliação do serviço de apoio ao diagnóstico e à terapia, no valor de R$ 45.884.762,00 para os Hospitais de Oncologia, no tocante ao apoio a diagnósticos e terapias otimizando assim o destino dos recursos;

     
  • Lançamento, em março de 2019, por meio da Deliberação CIB-SUS-MG n° 2290, do Protocolo de Auto Suspeição. Essa ação visa diminuir o tempo de intervenção e tratamento do câncer, uma vez que, diante de uma suspeita por parte do profissional da Saúde sobre o diagnóstico, ele já inicia alguns procedimentos de intervenção e encaminhamento;
     
  • Fomento da oferta de ações de promoção à Saúde na Atenção Primária à Saúde.

Mais informações e as peças gráficas para download estão disponíveis em: www.saude.mg.gov.br/saudedamulher.

Nenhum comentário