Últimas Notícias

Como tornar seu alimento ainda mais seguro para o consumo



Frutas, legumes e verduras ficam expostos por horas nas feiras, por isso é preciso higienizá-los corretamente antes de guardá-los na geladeira. Hoje nós vamos te dar algumas dicas para evitar o consumo de alimentos com germes e micróbios.

Outra preocupação constante é a ingestão de agrotóxicos, tema tão falado nos últimos meses. No entanto, pouca gente sabe que a maior parte dos pesticidas é aplicada no caule, nas folhas e nas sementes.

Exceto nas hortaliças e frutas, eles dificilmente são aplicados na parte comestível da planta. Você sabia que cerca de 99% dos pesticidas se degradam no ambiente em questão de dias? Sim, esse é um intervalo de segurança para o consumo alimentar.

Vamos às dicas!

Lavar em água corrente


Alimentos carregam microorganismos que podem causar efeitos colaterais, como desinteria, por exemplo. Por isso é necessário lavar todos os produtos em água corrente, assim previnem-se possíveis contaminações.
Colocar em solução de hipoclorito de sódio

O hipoclorito de sódio é um aliado na higienização de frutas, verduras e legumes. Use uma colher de sopa do produto na concentração de 2,0% ou 2,5% ou duas colheres de hipoclorito na concentração de 1% para cada litro de água. Os alimentos devem ficar de molho por dez minutos e depois devem ser enxaguados em água filtrada.

Secar os alimentos


Deixe-os secar naturalmente. Para as frutas e legumes deixe escorrer bem a água, e para as verduras pode ser utilizado uma secadora doméstica de folhosos.

Projeto de Lei 6299/02

Com o objetivo de trazer mais segurança no consumo de alimentos, o Projeto de Lei 6299/02, que já tramita no legislativo brasileiro desde 2002, trata da alteração de artigos da Lei 7.802, de 11 de julho de 1989, que regulamenta, até então, basicamente tudo o que está relacionado aos chamados agrotóxicos.

Assim, com a sua aprovação, o congresso brasileiro pode vir a dar um importante passo no que diz respeito a possibilitar o fornecimento de produtos mais modernos e menos prejudiciais à saúde.

Gostou das nossas dicas? Então compartilhe esse conteúdo!

Fonte: AgroSaber

Nenhum comentário