Circuito Mineiro de Oportunidades e Negócios ganha formato on-line

Foto: Divulgação/Sebrae

O Circuito Mineiro de Oportunidade e Negócios (CMON) ganhou um novo formato neste período de isolamento social. A primeira edição virtual do programa aconteceu por meio de agendamentos on-line entre compradores e pequenos fornecedores, tais como cooperativas, agroindústrias, pequenas empresas e microempreendedores individuais (MEI). Ao todo, nove supermercados da região da Zona da Mata e 65 empresas fornecedoras geraram 204 rodadas de negócios. 

O circuito tem como pilar o apoio a pequenos produtores, de forma a aproximá-los de empresas âncoras e setores estratégicos da economia mineira para a realização de compras e vendas. Nesta edição de estreia, que ocorreu entre os dias 7 e 9 de julho, o programa da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), em parceria com a Associação Mineira de Supermercado (Amis), também ganhou novos apoiadores, como a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG), Sebrae-MG e do Sistema Ocemg.

Oportunidades

Para a diretoria de Apoio aos Pequenos Negócios e Cooperativismo da Sede, Eneila de Loiola, a expectativa do CMON é conectar os pequenos negócios a novas oportunidades de acesso a mercados, especialmente neste momento da economia, com o setor bastante abalado. “Para cada edição, faremos a tabulação dos resultados, em perspectiva de negócios gerados e futuros”, explica Eneila.

Para o fortalecimento dos pequenos empreendedores e do desenvolvimento econômico de Minas Gerais, os participantes recebem orientação qualificada em técnicas de vendas e potencialização de negócios, apresentação de produtos para compradores e rodadas de negócios com empresas âncoras e setores estratégicos da economia mineira.

Participante desta primeira edição, a produtora Katya Salomão afirma que o encontro virtual vai além dos presenciais. Para ela, que atua no ramo de azeites aromatizados, o tratamento individualizado, o contato exclusivo com o possível cliente que favorece a serenidade ao trato com o cliente foram algum dos destaques. Ela lembra, ainda, a possibilidade de poder explicar melhor o produto e as características de produção, origem e rotulação.

“Com um dos prováveis clientes, uma vez entendido o produto, foi possível até discutir como seria o posicionamento dentro do estabelecimento, caso a venda se concretizasse. Essa sintonia, buscando potencializar o produto e o consequente fortalecimento das vendas do cliente, é a primeira vez que observo. E já é minha terceira participação”, afirma.

Próximo encontro

O resultado do encontro virtual fez com que a equipe da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico já montasse a programação para as demais regiões de Minas até dezembro deste ano.

De acordo com a diretora de Apoio aos Pequenos Negócios e Cooperativismo da Sede, Eneila de Loiola, a próxima edição será exclusiva para o segmento de panificação, em 11/8, com participação de padarias da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Em seguida, nos dias 18 e 19/8, será a vez do encontro com os supermercadistas.

Comentários

Drogaria Araujo

Mais lidas da semana

Presas de Caxambu trabalham em reforma da unidade prisional

Covid-19: Minas Gerais é o estado com menor taxa de óbito por 100 mil habitantes

Uerj e UFF voltam às aulas, de forma remota, em setembro

Aplicativo ajudará a rastrear contatos de infectados com covid-19

“Crie o Impossível” abre inscrições e convoca alunos de escolas públicas de todo o país