Últimas Notícias

Governador Romeu Zema anuncia ampliação do Programa Gestão pela Aprendizagem

Crédito: Renato Cobucci/Imprensa MG


O governador Romeu Zema e a secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna, anunciaram nesta sexta-feira (11/10), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, a ampliação do Programa Gestão pela Aprendizagem, um conjunto de ações adotadas em Minas Gerais para recolocar o Estado em posição de destaque na qualidade do ensino público. Nesta fase, uma parceria com a Fundação de Desenvolvimento Gerencial (FDG) vai permitir o desenvolvimento de metodologias e estratégias pedagógicas com atuação voltada para o ensino fundamental.

Lançado em agosto deste ano, o programa já foi implementado em escolas de ensino médio e tem como objetivo combater a evasão de estudantes, reduzir as desigualdades regionais no ambiente escolar e contribuir para a elevação dos indicadores de aprendizagem, como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

A iniciativa beneficiará cerca de 100 mil estudantes e mais de 9,5 mil profissionais da Educação, de 256 escolas que oferecem o ensino fundamental em 108 municípios, de 17 Superintendências Regionais de Ensino (SREs).
Durante o lançamento, o governador ressaltou como seu governo pretende valorizar a Educação e fazer com que o ensino em Minas Gerais “seja motivo de orgulho”. “Quando é um evento da Educação, eu sempre me sinto diferenciado, porque venho de uma família de professoras e a Educação sempre foi muito valorizada na minha família. Queria deixar muito claro que no meu governo não levantamos bandeira partidária ou ideológica, o que queremos é método científico. Temos de aplicar o que já se comprovou cientificamente que funciona. Parece ser tão fácil, mas nunca houve responsabilidade maior com esse tipo de conceito. Nós vamos atrás de soluções que funcionam”, afirmou.

Romeu Zema citou que o Estado tem buscado desenvolver ações que se transformem em resultados positivos, como no caso da geração de empregos. “Estamos atuando no sentido de complementar ações que vocês têm feito e que, com toda certeza, irão somar. Nos primeiros oito meses desse ano, devido a uma série de medidas que tomamos em Minas, visando simplificar a vida de quem trabalha, investe e gera empregos, criamos 106 mil novas vagas com carteira assinada. Um pai de família que tem filho na escola, uma renda um pouco melhor, isso contribui com certeza com o aluno. A Educação, para funcionar bem, tem que estar com o todo bem elaborado, é o que estamos fazendo”, completou, ressaltando a expectativa de Minas de já apresentar melhores resultados no próximo Ideb.

A secretária de Educação, Julia Sant’Anna, pontuou o objetivo da atual gestão de conseguir facilitar cada vez mais a vida de diretores de escolas com ações que simplifiquem o dia-a-dia, “sempre com o objetivo de conseguir trazer de volta os alunos, garantir a permanência e um processo de ensino e aprendizagem cada vez melhor”. “Aproximadamente 150 profissionais da rede ensino já participaram dessas formações. São analistas e técnicos do órgão central e das superintendências, os próprios superintendentes regionais de ensino. Até o segundo semestre do ano que vem, teremos então essas 256 escolas de ensino fundamental. Nosso foco vai ser concentrado no ensino fundamental, anos finais principalmente, que é aquele momento em que o aluno pensa ‘vou seguir no ensino médio ou vou por outro caminho?’”, explicou.

Crédito: Renato Cobucci/Imprensa MG


Metodologia


Com a parceria com a FDG, escolas de ensino fundamental passarão a contar com a aplicação de uma metodologia conhecida como Gestão Integrada da Educação Avançada (Gide Avançada), que unifica e direciona os esforços e recursos da escola em metas e ações para a melhoria de seus resultados e processos. As estratégicas metodológicas representam um avanço no gerenciamento das instituições educacionais, uma vez que possibilita a visão sistêmica da escola.

A Gide é apoiada em um indicador próprio, o Índice de Formação de Cidadania e Responsabilidade Social (IFC/RS), que possibilita um diagnóstico mais rápido e assertivo das causas prioritárias que influenciam os resultados escolares. Nesse sentido, com o diagnóstico da realidade gerencial, a escola poderá elaborar um plano de ação focado na melhoria dos resultados de aprendizagem.

Durante a solenidade, o presidente da FDG, professor José Martins de Godoy, enalteceu o trabalho desenvolvido pela Secretaria de Estado de Educação (SEE). “Hoje, temos uma postura diferente dos novos governantes em Minas Gerais. Temos tudo para fazer um bom trabalho”, enfatizou, citando que ótimos resultados já foram alcançados com o trabalho desenvolvido em Minas até o momento.

O professor chama a atenção para a importância da continuidade. Segundo ele, muitos estados, quando alcançam os resultados esperados no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), deixam de lado as estratégias metodológicas que representam um avanço no gerenciamento das instituições educacionais.

“O sistema de gestão foi criado há 18 anos e vem sendo aprimorado continuamente. Ele funciona porque é simples, científico, focado em resultados e fala a língua da escola”, complementa a professora Maria Helena Godoy, diretora técnica da FDG e idealizadora da GIDE Avançada.


Crédito: Renato Cobucci/Imprensa MG


Formação e monitoramento


Por meio dessa metodologia e parceria técnica serão realizadas formações com gestores e equipes pedagógicas das escolas e das Superintendências Regionais de Ensino, além de um trabalho de acompanhamento sistêmico, planejamento, monitoramento da execução das ações e implantação da Gide.

Cada regional contará com os analistas educacionais como multiplicadores que farão a ponte com os especialistas da educação básica das escolas e diretores. As equipes farão visitas quinzenais nas unidades de ensino para que, a partir do diagnóstico apontado, sejam feitos o planejamento, a definição de metas e o monitoramento da execução das ações prioritárias para cada ano de escolaridade. Essas ações serão aplicadas na gestão escolar e, especialmente, nas salas de aula, em conjunto com os professores que desenvolverão, com os estudantes, as estratégias pedagógicas que objetivam impactar diretamente na aprendizagem.

A fundação


A Fundação de Desenvolvimento Gerencial (FDG) é uma instituição assistencial, sem fins lucrativos, fundada em 1997. Difunde, há 22 anos conhecimentos técnicos e científicos na área de gestão educacional, com foco no alcance da melhoria de resultados, utilizando o sistema Gestão Integrada da Educação (Gide) em instituições e redes de ensino públicas e particulares.

Nenhum comentário