Postagens

Mostrando postagens com o rótulo CGU

Chico Rodrigues é afastado da vice-liderança do governo no Senado

Imagem
  O presidente Jair Bolsonaro pediu hoje (15) o afastamento do senador Chico Rodrigues (DEM-RR) da função de vice-líder do governo no Senado. A mensagem aos membros da Casa foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União . De acordo com o texto, a dispensa foi a pedido do próprio senador. Ontem (14), a Polícia Federal (PF) e a Controladoria-Geral da União (CGU) deflagraram a Operação Desvid-19, para investigar desvios de aproximadamente R$ 20 milhões em recursos públicos provenientes de emendas parlamentares, que seriam destinados à Secretaria de Saúde de Roraima para o combate à pandemia de covid-19. Rodrigues foi um dos alvos da ação e, durante as buscas e apreensões em Boa Vista, os agentes encontraram dinheiro vivo em posse do senador. Nesta quinta-feira, em vídeo publicado nas redes sociais, o presidente Bolsonaro disse que a ação da PF e da CGU é “um exemplo típico” de que não há corrupção em seu governo e de que os órgão públicos continuam combatendo a c

PF e CGU combatem fraudes na área da saúde de município de Sergipe

Imagem
  A Polícia Federal (PF), em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU), deflagrou, nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (20), a Operação Estroinas, para investigar irregularidades em contratações de caráter emergencial na Secretaria de Saúde de Carmópolis, em Sergipe, relacionadas ao enfrentamento da covid-19. “Os contratos foram celebrados com empresas de capacidade operacional incompatível com os serviços que se pretendia contratar. O montante envolvido nas contratações investigadas é da ordem de R$ 1,7 milhão”, diz a CGU. De acordo com o órgão, as contratações envolvem a aquisição de equipamentos de proteção individual (máscaras, luvas, toucas e aventais descartáveis), material de higiene (álcool 70 % líquido e em gel, sabonete líquido e papel toalha) e medicamentos, assim como os serviços de instalação e locação de salas climatizadas na área externa do Hospital Municipal e de sanitiza

Ministro da Educação anuncia auditor da CGU como secretário executivo

Imagem
O ministro da Educação, Milton Ribeiro, anunciou a troca do secretário executivo da pasta. O novo dono do posto é Victor Godoy Veiga. Segundo o ministro, Veiga é auditor da Controladoria-Geral da União (CGU) há 15 anos e trabalhava na área que auditava o Ministério da Educação. O anúncio foi feito na conta de Ribeiro no Twitter. “No objetivo de compor minha equipe, anuncio como novo Secretário Executivo do MEC Victor Godoy Veiga Auditor da CGU há 15 anos. Diretor da área que auditava o MEC, diretor da área Leniência da CGU e também Engenheiro de Redes de Comunicação de Dados UnB. Registro meu reconhecimento e gratidão ao Sr. Antonio Paulo Vogel de Medeiros, ex secretário-executivo do MEC, que com profissionalismo e foco como servidor, nos ajudará na transição”. No objetivo de compor minha equipe, anuncio como novo Secretário Executivo do MEC Victor Godoy Veiga Auditor da CGU há 15 anos. Diretor da área que auditava o MEC, diretor da área Leniência da CGU e também Engenhe

Operação da PF investiga desvios de recursos na prefeitura de Palmas

Imagem
A Polícia Federal deflagrou, em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU), na manhã desta terça-feira (21), a Operação Carta Marcada, que investiga um esquema criminoso montado por agentes políticos, funcionários públicos e empresários para o direcionamento de licitações e desvio de recursos federais por meio de contratos de locação de veículos feitos por  secretarias da prefeitura de Palmas, capital do Tocantins. O inquérito policial apura o conluio entre empresários e servidores públicos para fraudar licitações e desviar recursos públicos destinados a contratação de veículos para atender a administração municipal. Os policiais investigam também outros crimes conexos. A organização criminosa, composta por três núcleos distintos, é suspeita de ter se apropriado de mais de R$ 15 milhões por meio dos contratos investigados. Aproximadamente 130 policiais federais cumprem 35 mandados judiciais, sendo oito de prisão temporária e 27 mandados de busca e apreensão, alé

Fraudes acontecem no Brasil mesmo sem situação de emergência, diz CGU

Imagem
O ministro da Controladoria- geral da União, Wagner de Campos Rosário, disse nesta terça-feira (14) que as fraudes já acontecem no Brasil mesmo sem a situação de emergência. Somente nesse período de pandemia do novo coronavírus, o órgão já identificou quase 300 mil servidores públicos de todos os entes recebendo indevidamente recursos do auxílio emergencial de R$ 600 pago pelo governo federal. Ao participar da Comissão Mista do Congresso que acompanha as ações do governo federal no enfrentamento à covid-19. Rosário explicou que a busca da base de dados de folha de pagamento de servidores públicos locais foi feita com ajuda de estados e municípios, já que o governo federal só tem acesso à folha dos servidores do Executivo federal. “As fraudes já acontecem no Brasil mesmo sem a situação de emergência. O nosso histórico em situações de emergência também é muito ruim, como os desabamentos, que são anuais, aquelas tragédias que acontecem em Petrópolis, em Teresópolis, e a no

Sesi na Paraíba é investigado por suspeita de superfaturamento em obra

Imagem
A unidade do Serviço Social da Indústria (Sesi) da Paraíba é alvo de uma operação deflagrada hoje (2) pela Polícia Federal (PF), Controladoria-Geral da União (CGU) e Ministério Público Federal (MPF) para apurar suspeitas de irregularidades em obras contratadas pela entidade. Noventa e seis policiais federais e nove auditores da CGU, que participam da chamada Operação Cifrão, estão cumprindo 28 mandados judiciais de busca e apreensão em endereços de Campina Grande, Queimadas e da capital, João Pessoa. Segundo a CGU, ao auditar as contas da unidade paraibana do Sesi, técnicos encontraram indícios de superfaturamento em três obras de construção e reforma de centros de atividades da entidade no estado. A controladoria calcula que o prejuízo pode superar os R$ 2 milhões do dinheiro que o Sesi recebe por meio de contribuições compulsórias feitas por indústrias de todo o país. Indícios de fraudes em processos  Ainda de acordo com a CGU, os auditores também encontraram indí

CGU e Polícia Federal investigam desvio de recursos em obras na Bahia

Imagem
A Controladoria-Geral da União (CGU) e a Polícia Federal deflagraram hoje (2) a Operação Old School , com a finalidade de desarticular esquema de fraudes em licitações e desvio de recursos destinados à área da educação no município baiano de Jequié. A ação conta com a participação de oito auditores da CGU e de 709 policiais federais, que cumprem 17 mandados de busca e apreensão e seis medidas cautelares em Jequié e em Salvador. Entre as medidas cautelares estão as de afastar investigados da função pública que ocupam; a proibição de contratações com o poder público; e o bloqueio de R$ 5,8 milhões em bens e valores de suspeitos. Segundo a CGU, foram utilizados na reforma de escolas em Jequié recursos de precatórios do Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério), que deveriam ser empregados na valorização do ensino fundamental por meio de ações de estruturação e manutenção da política educacional do município. Desvi

CGU e Polícia Federal investigam desvio de recursos em obras na Bahia

Imagem
A Controladoria-Geral da União (CGU) e a Polícia Federal deflagraram hoje (2) a Operação Old School , com a finalidade de desarticular esquema de fraudes em licitações e desvio de recursos destinados à área da educação no município baiano de Jequié. A ação conta com a participação de oito auditores da CGU e de 709 policiais federais, que cumprem 17 mandados de busca e apreensão e seis medidas cautelares em Jequié e em Salvador. Entre as medidas cautelares estão as de afastar investigados da função pública que ocupam; a proibição de contratações com o poder público; e o bloqueio de R$ 5,8 milhões em bens e valores de suspeitos. Segundo a CGU, foram utilizados na reforma de escolas em Jequié recursos de precatórios do Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério), que deveriam ser empregados na valorização do ensino fundamental por meio de ações de estruturação e manutenção da política educacional do município. Desvi