Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Wilson Witzel

Rio: Justiça intima Witzel a manter aberto hospital de campanha

Imagem
  A Justiça do Rio de Janeiro intimou o governador Wilson Witzel e o secretário estadual de Saúde, Alex Bousquet, a cumprir, no prazo de 48 horas, a ordem judicial de manter em operação o Hospital de Campanha de São Gonçalo, sob pena de multa diária pessoal. A decisão é da juíza Renata de Lima Machado Rocha, da 4ª Vara Cível de São Gonçalo. O descumprimento poderá “ensejar o reconhecimento de litigância de má fé e ato atentatório à dignidade da Justiça”.   A magistrada determinou ainda a extração de peças do processo e envio ao Ministério Público para apuração, a seu critério, de crime de desobediência e de ato de improbidade administrativa.  A decisão atendeu parcialmente aos pedidos da Defensoria Pública e do Ministério Público estadual, que apontaram que, “numa demonstração de desrespeito às decisões do Poder Judiciário, o governo do Estado prosseguiu no seu intento de fechar o Hospital de Campanha de São Gonçalo , divulgando que o fechamento final ocorreria em 12 d

Witzel entra na Justiça contra Alerj em processo de impeachment

Imagem
O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, entrou nessa segunda-feira (13) com mandado de segurança junto ao Tribunal de Justiça do Estado contra a Assembleia Estadual (Alerj) alegando que a Casa praticou “ato ilegal e violador de garantias constitucionais” no processo de impeachment aberto contra ele. O TJRJ informou hoje (14) que o processo ainda não foi distribuído. O pedido feito pela defesa do governador cita a Mesa Diretora da Casa, o presidente da Alerj, deputado André Ceciliano, o presidente da comissão de impeachment , deputado Chico Machado, e o relator da comissão, deputado Rodrigo Bacellar. A defesa de Witzel alega cinco ilegalidades cometidas no processo de impeachment . Entre elas, os advogados citam o fato de o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Benedito Gonçalves, não ter autorizado o compartilhamento de provas com a Alerj do inquérito na Corte que envolve o governador. “Mesmo assim, a Alerj, sem elementos mínimos, decidiu, no último dia

Witzel cobra investigação federal sobre contrabando e tráfico

Imagem
O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, afirmou que a diminuição da criminalidade e das mortes de policiais no estado só vai ocorrer com a ampliação de investigações sobre o crime organizado, o tráfico de armas e de drogas e a lavagem de dinheiro. Segundo ele, não há grandes investigações envolvendo o crime organizado ocorrendo no Ministério Público Federal nem na Polícia Federal. “Eu queria que o Ministério Público Federal começasse a investigar, porque até agora nós não temos números consideráveis sobre lavagem de dinheiro do crime organizado. Eu não conheço grandes investigações envolvendo a lavagem de dinheiro do crime organizado, que está colocando armas no Rio de Janeiro, que está passando pelas fronteiras”, disse, após participar da cerimônia de entrega de viaturas para a Polícia Militar do estado, feita pelo Gabinete de Intervenção Federal. Ele acusou o Ministério Público Federal de investigar apenas as ações da polícia e deixar de agir contra o crime organizado. O gov