Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Prisão Domiciliar

Mulher de Queiroz volta para casa e cumprirá prisão domiciliar

Imagem
Márcia Aguiar, mulher de Fabrício Queiroz, voltou à sua casa depois de conseguir liberação da Justiça para cumprir prisão domiciliar junto com o marido. A informação foi divulgada pelo advogado do casal, Paulo Emílio Catta Preta. Márcia estava foragida desde 18 de junho, quando o Ministério Público fez uma operação para prender o casal. Naquele dia, Queiroz foi preso em Atibaia, São Paulo, na casa de Frederick Wassef, que, na época, era advogado da família do presidente Jair Bolsonaro. Queiroz deixou o complexo penitenciário de Bangu, no Rio de Janeiro, ontem (11). A mulher de Queiroz, no entanto, não foi localizada na ocasião e era considerada foragida. Com o benefício da prisão domiciliar concedida ao casal, Márcia já está em casa, no bairro da Taquara, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro . A Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) informou, por meio de nota, que aguarda o comparecimento de Márcia na Coordenação de Patronato Magarino Torres

Servidores do Paraguai são investigados no caso Ronaldinho

Imagem
Investigadores da Secretaria Nacional Anticorrupção do Paraguai foram designados para apurar a eventual participação de dirigentes e servidores do Ministério do Interior do país na concessão de documentos adulterados para o ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho; seu irmão e empresário, Roberto de Assis Moreira; e para o empresário brasileiro Wilmondes Sousa Lira, representante de Ronaldinho no país vizinho. Em nota, o ministério informou que a equipe já está “instalada” e vai “indagar” os servidores sobre tudo que possa estar relacionado ao caso. O Departamento Geral de Migrações, do Ministério do Interior, e o Departamento de Identificações da Polícia Nacional paraguaia também serão alvo da investigação, inicialmente prevista para durar 60 dias. “Abrimos as portas [do ministério] convencidos de que o trabalho vai ser minucioso, sustentável e com resultados que, acreditamos, renovará o que queremos há muito tempo, ou seja, a institucionalidade por meio da transparência”, decl

Autoridades paraguaias mantém prisões de Ronaldinho e de seu irmão

Imagem
A Justiça do Paraguai negou hoje (10) o pedido de transferência para prisão domiciliar que a defesa do ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho e de seu irmão e empresário, Roberto de Assis Moreira, apresentou na segunda-feira (9). Segundo o jornal ABC Color, o juiz Gustavo Amarilla alegou que os brasileiros não comprovaram possuir um imóvel no país que sirva como garantia da fiança. E que há o risco dos dois deixarem o Paraguai antes da conclusão da investigação. Ronaldinho e Assis permanecerão presos em caráter preventivo em uma cela especial da Polícia Nacional, em Assunção, onde estão desde a última sexta-feira (6), acusados de uso de documentos adulterados. A Agência Brasil não conseguiu contato com os representantes legais do ex-atleta e de seu irmão no Brasil e no Paraguai. O Ministério Público (MP) do Paraguai também determinou a prisão de três funcionários públicos citados na investigação da concessão de documentos paraguaios adulterados para Ronaldinho, Assis e para o repres