Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Caixa Econômica

Caixa paga auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família

Imagem
  A Caixa Econômica Federal inicia hoje o pagamento da 5ª parcela do auxílio emergencial para beneficiário do programa Bolsa Família. O auxílio, com parcelas de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras), foi criado para reduzir os efeitos da crise econômica causada pela pandemia da covid-19. Hoje (18), tem início o saque do auxílio emergencial para público beneficiário do Bolsa Família com NIS final 1. O pagamento para esse público é feito conforme o calendário usual do programa Bolsa Família. Os primeiros a receber são os beneficiários com NIS final 1. Amanhã, será a vez daqueles com NIS final 2 e assim por diante, com exceção do final de semana quando não há pagamentos, até o dia 31 de agosto, quando será liberado o saque para os beneficiários com NIS final 0. Serão 1,9 milhão de beneficiários por dia. Demais beneficiários Os demais beneficiários do auxílio emergencial, como os trabalhadores informais,

Caixa credita hoje auxílio para mais de 4 milhões de beneficiários

Imagem
  A Caixa credita hoje (14) o auxílio emergencial para 4,097 milhões de beneficiários nascidos em setembro. São 4 milhões de pessoas nascidas em setembro que já tinham a programação de receber nesta data. Os demais, 97 mil, são os beneficiários nascidos em setembro que tiveram o pedido liberado no início deste mês. Eles tiveram o cadastro reavaliado pelo governo. O auxílio, com parcelas de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras), foi criado para reduzir os efeitos da crise econômica causada pela pandemia de covid-19. A Caixa tem disponibilizado o auxílio em uma poupança digital, acessível pelo aplicativo Caixa Tem. Pelo programa é possível fazer compras online em estabelecimentos autorizados e pagar boletos. O saque em dinheiro do benefício, em uma agência do banco, é autorizado posteriormente, conforme calendário definido pelo governo, considerando o mês de nascimento do beneficiário. As transferências

Auxílio emergencial: 65,3 milhões de brasileiros recebem a 4ª parcela

Imagem
A Caixa Econômica Federal atendeu 65,3 milhões de brasileiros com o pagamento de quatro parcelas do auxílio emergencial até  esta quinta-feira  (23). Desse total, 19,2 milhões já eram beneficiários do Programa Bolsa Família; 10,5 milhões constavam do Cadastro Único (CadÙnico) e outros 35,6 milhões são pessoas que não tinham nenhum registro de pagamento de benefícios anterior à pandemia da covid-19 (54% do total) . Os três grupos, no total de quatro parcelas, receberam R$ 129,5 bilhões. Desse valor, R$ 51,5 bi foram destinados aos inscritos no Bolsa Família; R$ 21,1 bi para quem constava no CadÚnico; e R$ 56,9 bi (44% do valor). Mais de um  ter ço dos valores pagos foi para a população residente na Região Nordeste (R$ 45,4 bilhões). E o estado em que as pessoas receberam o maior volume de recursos foi São Paulo: R$ 22,8 bilhões (17,6%). O número de pessoas beneficiadas e os valores repassados foram descritos pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, durante entrevista

Caixa divulga orientação para desbloqueio de contas

Imagem
A partir de hoje (23), os usuários do Caixa Tem, usado no recebimento do auxílio emergencial, que tiveram contas bloqueadas preventivamente por inconsistência cadastral poderão realizar o envio de documentos por meio do aplicativo para realizar o desbloqueio em até 24 horas. O Caixa Tem apresentará as orientações necessárias que o beneficiário deverá seguir no próprio aplicativo. No caso de contas bloqueadas por indícios de fraudes, os usuários serão informados por meio do aplicativo Caixa Tem para que se dirijam a uma agência de acordo com calendário escalonado por mês de aniversário. Segundo o banco, o objetivo é evitar filas nas agências e aglomerações. Veja as datas dos desbloqueios: Mes de aniversário Data para os desbloqueios (início) Janeiro, fevereiro e março até 24 de julho Abril e maio de 27 a 31 de julho Junho e julho de 3 a 7 de agosto Agosto, setembro e outubro de 1

No último dia de prazo, 1,9 mi têm auxílio emergencial em análise

Imagem
No último dia de cadastramento para o auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras), 1,9 milhão de brasileiros ainda estão com o pedido em análise, divulgou hoje (2) a Caixa Econômica Federal. Desse total, 1,2 milhão de pedidos estão em primeira análise e 700 mil estão em segunda análise, quando o cidadão que teve o benefício rejeitado e corrige dados ou contesta a não aprovação. O vice-presidente de Rede de Varejo da Caixa, Paulo Henrique Angelo, explicou que quem tiver o benefício liberado depois do fim do prazo receberá as cinco parcelas previstas no programa, com intervalo mínimo de 30 dias entre cada uma. “A análise e a liberação do benefício dependem da Dataprev [estatal de tecnologia que verifica os cadastros]. A Caixa apenas recebe a lista e faz os pagamentos”, explicou. Em três meses de funcionamento, o auxílio emergencial pagou R$ 112,5 bilhões a 64,9 milhões de brasileiros. “Praticamente um a cada três adultos no país está recebendo o benefíc

Atualização de dados levou a problemas no Caixa Tem

Imagem
O acúmulo na atualização da base de dados típico do início de cada mês provocou instabilidade no aplicativo Caixa Tem, que permite a movimentação das contas poupança digitais criadas para receber o auxílio emergencial e os saques especiais do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Segundo o vice-presidente de tecnologia da Caixa Econômica Federal, Cláudio Salituro, as atualizações foram encerradas e o aplicativo se normalizará nesta tarde. Salituro explicou que, como ocorre em todos os bancos, o aplicativo atualiza as bases de dados todas as noites, consumindo dados no sistema da instituição financeira. Com o processamento de folhas de pagamentos do serviço público federal de alguns estados e municípios e de empresas privadas, o tempo de atualização aumenta no último dia útil de cada mês e no primeiro dia do mês seguinte. Dessa forma, o processo, que deveria ocorrer apenas à noite, estende-se até o início da tarde do dia seguinte. Além da atualização das folhas

Caixa explica sobre pagamento do auxílio emergencial

Imagem
Nesta quinta-feira (2), o vice-presidente da Rede de Varejo, Paulo Henrique Angelo, atualizou informações sobre a operação de pagamento do auxílio emergencial e lembrou que hoje é o último dia para pedir o benefício. Hoje é o último dia para pedir o auxílio emergencial Para quem ainda não se cadastrou a fim de receber o auxílio emergencial de R$ 600, o prazo termina nesta quinta-feira (2), às 23h59, informou a Caixa Econômica Federal. O auxílio emergencial é um benefício financeiro destinado a trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos, desempregados e pessoas de baixa renda e tem por objetivo fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do novo coronavírus. Inicialmente proposto para vigorar por três meses, com o pagamento de três parcelas de R$ 600, o benefício foi prorrogado por mais dois meses, com o pagamento de mais duas parcelas. Pelas regras, até duas pessoas da mesma família podem recebe

Caixa inclui custo com cartório e ITBI em financiamento imobiliário

Imagem
A Caixa Econômica anunciou hoje (2) a inclusão dos custos de cartório e do Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) no financiamento da casa própria. Essas despesas chegam a representar 5% do valor do imóvel, a depender da região. A adesão está disponível a partir desta quinta-feira nos novos contratos de financiamento imobiliário para residências avaliadas em até R$ 1,5 milhão. A medida se aplica às operações com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e também da poupança (SBPE). Dessa forma, quem aderir não precisará ter recursos próprios para cobrir os custos cartoriais e fiscais envolvidos na compra de um imóvel, como ocorria até agora. A Caixa estima que, com isso, seus clientes deixarão de pagar R$ 2,5 bilhões neste ano e R$ 5 bilhões no ano que vem. O banco informou que, desde abril, fechou 3 mil contratos em um programa piloto para testar o novo modelo. Para viabilizar a medida, procedimentos como o registro do imóvel poderão ser