Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Trabalho

Pedidos de seguro-desemprego caem 21,3% na primeira quinzena de agosto

Imagem
  Depois de dispararem nos últimos meses por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19), os pedidos de seguro-desemprego de trabalhadores com carteira assinada continuam a cair. Nos 15 primeiros dias do mês, o total de pedidos recuou 21,3% em relação ao mesmo período do ano passado. Desde o início de junho, o indicador está em queda. Na primeira metade do mês, 216.350 benefícios de seguro-desemprego foram requeridos, contra 274.827 pedidos registrados nos mesmos dias de 2019. Ao todo, 64,3% dos benefícios foram pedidos pela internet na primeira quinzena do mês, contra apenas 2,4% no mesmo período de 2019. O levantamento foi divulgado, hoje (20), pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, e considera os atendimentos presenciais – nas unidades do Sistema Nacional de Emprego (Sine) e das Superintendências Regionais do Trabalho – e os requerimentos virtuais. Acumulado Apesar da queda em a

Desemprego em julho atinge 13,1% da população, aponta PNAD Covid19

Imagem
  A taxa de desocupação cresceu de 12,4% para 13,1%, atingindo 12,3 milhões de pessoas em julho. No mês, mais 438 mil pessoas ficaram sem emprego, se comparado a junho. A população ocupada caiu para 81,5 milhões de trabalhadores. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Mensal (PNAD Covid19) divulgada, hoje (20), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a pesquisa, dos 9,7 milhões que estavam afastados do trabalho, 6,8 milhões informaram que o motivo era o distanciamento social provocado pela pandemia da covid-19, o que representa recuo de 42,6% na comparação com o contingente de pessoas afastadas em junho.  Para a coordenadora da pesquisa, Maria Lúcia Vieira, o movimento pode significar retorno ao trabalho ou demissão. “Isso corresponde a menos da metade das pessoas que estavam afastadas em maio, quando a pesquisa começou. Elas retornaram ao trabalho ou podem

Presídio de Ribeirão das Neves I inaugura cinco salas de videoconferências

Imagem
  O Presídio de Ribeirão das Neves I, antigo Presídio Antônio Dutra Ladeira, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), inaugura nesta terça-feira (11/8) cinco salas de videoconferências para realização de audiências e visitas virtuais, equipadas com mesas, cadeiras, computadores e internet, concedidos pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), por meio do Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen MG). A obra foi custeada com o apoio de empresas parceiras e contou com a mão de obra de cinco internos da unidade prisional, que recebem remição de pena em troca dos serviços prestados. Para o diretor-geral do presídio, Elves Almeida, a proposta de realizar audiências judiciais a distância traz diversos benefícios à unidade prisional e facilita o trabalho dos servidores. “A iniciativa traz segurança aos policiais penais do Grupo de Escolta Tática Prisional (Getap), que são expostos a riscos no traslado do preso até o fórum, e também ao p

Programa de estágio da SES-MG abre as portas para futuros médicos

Imagem
  A Saúde pública é de extrema importância no Brasil. Mais de 70% da população depende do SUS e o Ministério da Saúde estima que, em dez anos, será preciso desembolsar pelo menos R$ 115 bilhões para atender a essas pessoas. Atuar neste cenário não é tarefa simples; mas, ao invés de assustar, motiva um grupo de 22 futuros médicos que fazem parte do programa de estágio na  Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) .  Além deles, uma média de outros 150 acadêmicos integram o programa que oferece bolsa-estágio com remuneração variável, conforme carga horária e auxílio alimentação.  “Ter a noção de que controlar a pandemia em Minas Gerais é impactar o país, muda completamente minha experiência. Me dá mais gás. Sinto orgulho do meu trabalho”, diz o futuro médico Fagner Lúcio de Toledo, estudante do 8° período e um destes estagiários que vive, dia a dia, o que muitos de seus colegas talvez só conheçam por meio de livros ou relatos de casos.   Marcus Ferreira / D

Metade das mulheres passou a cuidar de alguém na pandemia

Imagem
Metade das mulheres brasileiras passou a cuidar de alguém na pandemia. A conclusão é de pesquisa que analisou os impactos da disseminação do novo coronavírus (covid-19) tendo como foco as mudanças no trabalho e na inserção econômica das brasileiras. Entre as mulheres do campo, o índice das que passaram a cuidar de alguém sobe para 62%. Entre as negras o percentual é de 52%, enquanto entre as brancas ficou em 46%. O estudo, realizado pelas organizações Gênero e Número e Sempreviva Organização Feminista (SOF), identificou variações nesse fenômeno.  “O cuidado está no centro da sustentabilidade da vida. Não há a possibilidade de discutir o mundo pós-pandemia sem levar em consideração o quanto isso se tornou evidente nesse momento de crise global. Trata-se de uma dimensão da vida que não pode ser regida pelas dinâmicas sociais pautadas no acúmulo de renda e de privilégios”, defendem as autoras do estudo.    P

Minas se destaca em contratação de mão de obra prisional

Imagem
O Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen Nacional), publicou o resultado do III Ciclo do Selo Resgata – selo de responsabilidade social que fomenta e incentiva a contratação de mão de obra prisional entre empresas públicas e privadas no país. E Minas saiu à frente novamente como o estado com o maior número de empresas do país certificadas. Das 432 inscrições recebidas por empresas atuantes em todo o Brasil, 372 passaram pelo crivo de avaliações, sendo 179 mineiras, o que representa 48% do total. Todas as selecionadas foram aptas a receber o título referente ao período de 2019/2020. As instituições e empresas aptas atuam por meio de parcerias ativas com o sistema prisional de Minas Gerais, nos mais variados ramos: alimentício, industrial, têxtil e engenharia civil, entre outros. Dados fechados de 2019 e divulgados pelo Depen Nacional apontam que Minas Gerais ocupa a segunda posição no ranking nacional em números

Ferramenta criada pela Sedese auxilia trabalhadores na solicitação do benefício e na recolocação profissional

Imagem
A ferramenta criada pelo Governo de Minas para auxiliar trabalhadores na habilitação do seguro-desemprego e na intermediação de mão-de-obra, pelo portal   www.mg.gov.br , tem se revelado extremamente útil, principalmente no momento de isolamento social em prevenção à covid-19.   Desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) há pouco mais de três meses, o canal já contabiliza mais de 20 mil atendimentos. Além de ajudar pessoas que estão com dificuldades para habilitar o seguro, a ferramenta também auxilia na busca de uma nova vaga de emprego e conta com um espaço para tirar dúvidas via Fale Conosco. Equipe As demandas são atendidas e respondidas por uma equipe de 17 servidores capacitados do Sistema Nacional de Emprego (Sine/UAI), que analisam os casos, orientam e esclarecem dúvidas sobre o acesso aos sistemas Emprega Brasil, Sine Fácil e CTPS Digital. No serviço, lançado em abril, a demanda mais representativa tem sido em relação ao seguro

Flexibilização do isolamento leva 1,3 milhão a voltar ao trabalho

Imagem
Na terceira semana de junho, o número de pessoas afastadas do trabalho por causa das restrições impostas pela pandemia de covid-19 diminuiu de 12,4 milhões para 11,1 milhões no Brasil, na comparação com a semana anterior. Ou seja, entre os dias 14 e 20 de junho, 1,3 milhão de pessoas deixaram o isolamento e retornaram ao trabalho presencial. É o que revela a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) Covid19, levantamento semanal divulgado hoje (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo o instituto, na semana de referência, 13,3% da população ocupada estava afastada das funções devido à pandemia. Na semana anterior a proporção era de 14,8%. A coordenadora da pesquisa, Maria Lúcia Vieira, lembra que no início da pesquisa, na primeira semana de maio, eram 19,8%, ou 16,6 milhões de brasileiros, afastados temporariamente do trabalho presencial, número que vem caindo desde então. “No acompanhamento semanal da pesquisa, verificamos estab

Empresas adotam home-office por conta do coronavirus

Imagem
Empresas nacionais como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) já começaram a adotar medidas internas em razão da epidemia do novo coronavírus. O banco recomendou que todos os funcionários que voltarem de viagem de férias ou de trabalho deverão ficar em quarentena obrigatória de 14 dias corridos. Os empregados que estiverem bem de saúde adotarão o sistema de trabalho remoto, ou seja, trabalharão em suas casas, pelo mesmo período de tempo. Já os funcionários que apresentarem algum sintoma do vírus, como tosse, dificuldade respiratória, falta de ar ou febre, deverão procurar a assistência médica, antes do retorno ao trabalho. “Confirmado o quadro clínico, será concedida licença médica”. O BNDES destacou que as solicitações de viagens internacionais a serviço para qualquer destino “deverão ser acompanhadas de justificativa de impossibilidade de adiamento, bem como sua imprescindibilidade. Sugere-se, como alternativa, a realização de videoconferências”, informou a

SP faz hoje evento em comemoração ao Dia Internacional da Mulher

Imagem
Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a Prefeitura de São Paulo realiza neste sábado (7) o evento “Lugar de mulher é trabalhando onde ela quiser”. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho leva ao vão-livre do Masp, na Avenida Paulista, serviços exclusivos para as mulheres. Ao todo serão mais de 2.500 vagas de emprego, 1.400 vagas em cursos de qualificação profissional, orientação para quem quer se tornar empreendedora, além de palestras e oficinas voltado ao público feminino. O Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo (Cate) oferece oportunidades de emprego para diversos setores em comércio e serviços. Para ser atendida pelo Cate, a interessada deverá apresentar RG, CPF, carteira de trabalho e número do PIS. As mulheres que quiserem se qualificar podem se inscrever para cursos em diversas áreas. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho oferece uma oficina sobre hábitos de alimentação saudável. A equipe do Mãos e Mentes Paulistanas, programa que