Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Fiesp

Índice de confiança do agronegócio da Fiesp fecha 2º trimestre em alta

Imagem
  O Índice de Confiança do Agronegócio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), divulgado hoje (13), fechou o segundo trimestre de 2020 em 111,7 pontos (acima de 100 pontos o índice indica otimismo), uma alta de 11,3% em relação ao primeiro trimestre do ano.  De acordo com a Fiesp, o resultado mostra que o ânimo perdido no início do ano, em razão da pandemia de covid-19, está em processo de recuperação. Segundo a metodologia do índice, resultados abaixo dos 100 pontos indicam pessimismo do setor. Segundo o diretor titular do Departamento do Agronegócio da Fiesp, Roberto Betancourt, já há sinais de retomada das atividades e de relativa estabilidade no mercado financeiro. “Os efeitos positivos da desvalorização cambial sobre os preços agrícolas e a perspectiva de que em breve haverá uma ou mais vacinas eficazes para o novo coronavírus melhoraram substancialmente as expectativas para o curto e médio prazos, especialmente por parte das indústrias”, des

Atividade na indústria paulista registra aumento de horas trabalhadas

Imagem
A indústria paulista de transformação registrou aumento de 4,3% nas horas trabalhadas na produção, na comparação com o mês anterior. O nível de utilização da capacidade instalada atingiu 69%, crescendo 1 ponto percentual (p.p.) frente a maio, de acordo com levantamento de conjuntura divulgado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp). Segundo os dados divulgados ontem (30), os salários reais também apresentaram crescimento de 2,4% em junho. De acordo com as entidades, em junho a indústria paulista de transformação manteve o processo de recuperação iniciado em maio e a velocidade da recuperação da atividade industrial segue firme. Mesmo assim, o levantamento indica que as altas nos meses de maio e junho ainda não compensaram as perdas ocorridas em março e abril. Entre março e junho todos os indicadores apresentam queda, sendo de -19,2% nas horas trabalhadas na produção; -10,3% nas vendas reai

Exposição na Fiesp apresenta universo pop que envolve a cultura urbana

Imagem
Uma exposição que conversa com a cidade por meio do universo pop, passando pelos quadrinhos, pelo skate, pela poesia urbana, pelos lambe-lambes ou pela light art. Essa é a nova exposição do Centro Cultural Fiesp, chamada Conexões Urbanas, que tem início hoje (10) e vai até 16 de abril. Na mostra estarão 50 obras, desde murais de grafite até obras interativas, de linguagens múltiplas, criadas pelos artistas e coletivos Alê Jordão, Coletivo BijaRi, Daniel Melim, Guilherme Teixeira, Jaca, Mariana Martins, Narcélio Grud, Presto, Rafael Silveira, Tec e Liquid Media Laab. Um dos objetivos da exposição é que o público não apenas contemple as obras, mas tenha experiências mais ativas, interagindo com elas. A curadoria é de Baixo Ribeiro. Além dessa participação imersiva, os artistas da exposição vão dar dicas de lugares a serem visitados virtualmente em São Paulo, por meio de QRCodes. Haverá ainda um programa educativo, com uma oficina gráfica volante, onde o público poderá fazer a sua própr

Guedes diz que economia está “reacelerando”

Imagem
O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse hoje (5) que o último resultado do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e dos serviços produzidos no país) mostra que a economia brasileira está “reacelerando”. Segundo ele, na comparação trimestre a trimestre é possível observar que a expansão da produção de bens e serviços foi aumentando ao longo de 2019. O PIB fechou o ano passado com crescimento de 1,1% frente a 2018. O resultado foi alcançado após a variação do quarto trimestre de 2019, que teve alta de 0,5% na comparação com o período anterior. Na comparação com o mesmo trimestre de 2018 houve elevação de 1,7%. “A economia, que estava a 0,7% [no primeiro trimestre de 2019], foi reacelerando ao longo do ano e terminou o ano já rodando a quase 2%”, disse o ministro ao analisar os números divulgados ontem (4). Ainda de acordo com Guedes, o crescimento do primeiro trimestre do ano passado sofreu o impacto do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG) e da crise econômica na A