Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Portugal

COB confirma Missão Europa na próxima sexta-feira

Imagem
O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) anunciou que recebeu autorização do governo de Portugal para enviar atletas brasileiros para treinar no país europeu entre julho e dezembro deste ano. A chamada Missão Europa, que começa na próxima sexta-feira (17), foi confirmada após o Brasil ter ficado de fora do primeiro grupo de nações com entrada permitida na União Europeia, que começou em 1° de julho. A abertura das fronteiras de países europeus faz parte das medidas de relaxamento gradual de distanciamento social adotadas para conter o avanço da pandemia de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Os critérios para o acesso estão ligados à tendência de queda ou estabilização de contágio da covid-19 em cada país. Ao site do COB, o presidente do Comitê Olímpico de Portugal, José Manuel Constantino, explica como os brasileiros conseguiram a permissão para realizar suas atividades em solo português. “A legislação recentemente publicada em Portugal prevê condições especiais

Mortalidade infantil caiu pela metade em 20 anos na UE e em Portugal

Imagem
A taxa de mortalidade infantil na União Europeia (UE) recuou para praticamente metade entre 1998 e 2018, de 6,6 mortes por cada mil nascidos vivos para 3,4, e Portugal acompanhou esta tendência, revelam dados hoje publicados pelo Eurostat. Os dados do gabinete oficial de estatísticas da UE indicam que, em 2018, a taxa de mortalidade infantil em Portugal foi de 3,3 óbitos antes do primeiro ano de idade, ligeiramente abaixo da média europeia, contra uma taxa de 6,0 mortes por cada mil nascimentos 20 anos antes. Nos últimos 10 anos, entre 2008 e 2019, a taxa de mortalidade infantil na UE recuou de 4,2 mortes por 1.000 nascimentos para 3,4, enquanto em Portugal se manteve no mesmo valor (já era de 3,3 há 10 anos). Em 2018, as taxas de mortalidade infantil mais elevadas na União Europeia foram observadas na Romênia (6,0 mortes para cada mil nascidos vivos), Bulgária (5,8) e Malta (5,6), e as mais baixas, na Estônia (1,6) e Eslovênia (1,7).