Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Quilombolas

Mutirão distribui cestas agroecológicas para comunidades vulneráveis

Imagem
Para manter a renda e a produção de agricultores familiares e ajudar a quem está sem recursos para sobreviver neste momento de pandemia de covi-19, um grupo de voluntários com atuação em 16 estados organizou uma rede de solidariedade para unir campo, floresta e cidade, levando alimentos saudáveis a quem precisa. Além de alimentos agroecológicos, produzidos sem agrotóxicos e de forma integrada com a floresta, o Mutirão do Bem Viver em Resposta à Pandemia distribui também alimentos não perecíveis e de higiene pessoal. Entre as comunidades beneficiadas estão assentamentos rurais, favelas, ocupações urbanas, territórios tradicionais quilombolas e indígenas e população em situação de rua. Desde abril, já foram doadas quase 4 mil cestas, em 78 comunidades nos estados do Amazonas, Piauí, Ceará, Pernambuco, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal. Arrec

Bolsonaro promete anúncio de novo ministro da Educação nesta sexta

Imagem
O presidente Jair Bolsonaro deve anunciar o novo ministro da Educação nesta sexta-feira (10). O cargo está vago desde a semana passada, quando a nomeação de Carlos Alberto Decotelli foi revogada, sem que ele tivesse tomado posse, depois de uma série de inconsistências curriculares terem vindo à tona. O perfil desejado pelo presidente é de um pessoa "conciliadora" e que "promova o diálogo".    "Temos que ter uma pessoa que promova o diálogo, o que não é fácil, com todas as esferas da educação. Essa é nossa vontade, ter uma pessoa lá [que seja] conciliadora", afirmou durante a live semanal, transmitida pelas redes sociais. Segundo o presidente, ele manteve conversa com "cinco ou seis" candidatos, nos últimos dias. "Então, a gente espera amanhã resolver essa questão aí do Ministério da Educação, que é um ministério muito importante", acrescentou. O novo ministro da Educação será o quarto no cargo desde o início do governo, em 20

Comunidades quilombolas guardam cultura e história de BH

Imagem
“Manzo, Ventos Fortes de um Kilombo” é o nome do livro que conta a história da comunidade quilombola Manzo Ngunzo Kaiango, localizada na região Leste de Belo Horizonte. A obra, de autoria da própria comunidade junto com a Universidade Federal de Minas Gerais, contou com o apoio da Prefeitura de BH, por meio da Fundação Municipal de Cultura. Cássia Cristina da Silva, uma das autoras, conta que essa construção literária foi feita em um momento de exaustão em relatar as dificuldades do quilombo. “Nós contamos a história de uma forma ampla, pois cada um tem sua visão sobre o que é ser quilombola. Não queríamos ‘fechar’ a oralidade das pessoas. Não é a história de Manzo, foi uma história que passou por Manzo, por isso o nome do livro é ‘Ventos Fortes de um Kilombo’”. Para Pedro Henrique Balbino, ilustrador do livro e morador do quilombo, o livro veio como um microfone. “Era o que a comunidade queria falar, mas não tinha espaço e não sabia como. Foi um grito para conseguir reconhecime