Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Venezuela

Venezuela anuncia ampla reabertura do comércio

Imagem
  O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou uma ampla reabertura do comércio e demais atividades econômicas no país a partir desta segunda-feira (19), incluindo locais de diversão noturna e praias, fechados desde meados de março devido à pandemia do novo coronavírus. "A curva das infeções achatou-se e está descendo cada vez mais", disse, nesse domingo (18), Nicolás Maduro, antes de explicar os setores que vão voltar a funcionar após sete meses de fechamento, desde que foram detectados os primeiros casos e imposta uma quarentena em todo o país. A lista de reabertura inclui lojas de brinquedos, de móveis, pequenos  outlets  de diversos tipos, confeitarias, ourivesarias, casas de penhores, floriculturas, viveiros, restaurantes, cafés, e perfumarias, estabelecimentos que em alguns casos já começaram a funcionar apesar da proibição do governo. Maduro anunciou que também serão reabertas lojas dedicadas exclusivamente à venda de licores, assim como espaço

Venezuela: operações de segurança deixam 1,3 mil mortos em cinco meses

Imagem
Operações de Segurança na Venezuela mataram pelo menos 1,3 mil pessoas nos primeiros cinco meses de 2020, informou o Alto Comissariado da Organização das Nações Unidas para os Direitos Humanos nessa quinta-feira (2). A alta comissária Michelle Bachelet, que apresentou, em Genebra, relatório de 17 páginas sobre a Venezuela, disse que está "preocupada com os altos números de mortes de jovens pelas forças de segurança", referindo-se a pessoas que teriam morrido enquanto resistiam às autoridades.  Os dados oficiais da Venezuela mostram 6,7 mil homicídios em 2019 e 1,36 entre janeiro e maio deste ano.  Os dados "não incluem as mortes violentas no contexto de operações de segurança, classificadas como 'resistência à autoridade'", afirmou a ex-presidente do Chile.  Das mortes em operações de segurança em 2020, pelo menos 432 foram atribuídas à unidade das Forças Policiais Especiais (Faes), 366 à polícia investigativa conhecida como CICPC, 136 à G

Forças de Segurança da Venezuela impedem marcha da oposição

Imagem
As Forças de Segurança da Venezuela impediram nesta terça-feira (10) com bombas de gás lacrimogêneo que uma passeata da oposição liderada por Juan Guaidó chegasse até o Congresso, no centro de Caracas, enquanto manifestantes favoráveis ao governo se mobilizavam até o mesmo local sem inconvenientes, disseram testemunhas da Reuters. Quando a marcha de oposição havia avançado apenas algumas quadras, agentes com equipamentos de choque bloquearam o caminho de Guaidó, deputados e milhares de manifestantes, que em poucos minutos desviaram a manifestação até uma avenida do leste da cidade para improvisar uma sessão do Congresso. "Chegará o momento, hoje não era. Logo chegará o momento quando, mais organizados, com uma clara estrutura, chegaremos onde tenhamos que chegar (...) quando juntos chegaremos a Miraflores", disse Guaidó em referência ao Palácio do governo, na sessão improvisada em uma praça da capital do país. Embora partidários do governo do presidente Nicolás Maduro e

Crescem pedidos de refúgio de venezuelanos na União Europeia

Imagem
O número de novos requerentes de refúgio na União Europeia voltou a aumentar. Desde o início de janeiro até o final de abril, um total de 206.500 pedidos de refúgio foi registrado pela Agência Europeia de Apoio ao Asilo (Easo, na sigla em inglês). No mesmo período de 2018, eles contabilizaram cerca de 179 mil. Segundo os registros, aumentou o número de requerentes de refúgio de países cujos cidadãos podem entrar no espaço Schengen sem necessidade de visto. Estes incluem Venezuela, Colômbia, Albânia e Geórgia. A Venezuela, que entrou recentemente em grave crise política e econômica, está em segundo lugar, depois da Síria, entre os países de origem dos maiores grupos de solicitantes de refúgio. O Afeganistão ocupa a terceira posição. O número de requerentes de refúgio da Venezuela aumentou em 121%, para 14.257, nos primeiros quatro meses deste ano, em relação ao mesmo período de 2017. E 8.097 pessoas chegaram vindas da Colômbia, cifra 156% maior do que no mesmo período do ano anterior.

Em declaração conjunta, OEA diz que mandato de Maduro é ilegítimo

Imagem
A Organização dos Estados Americanos (OEA) aprovou hoje (10) uma declaração conjunta na qual diz que não reconhece a legitimidade do novo mandato do presidente reeleito da Venezuela, Nicolás Maduro. A iniciativa ocorreu logo após a posse de Maduro, em Caracas. O mandato presidencial é de seis anos, no período de 2019 a 2025. “Saudamos o compromisso dos países das Américas reconhecendo como ilegítimo o regime de Nicolás Maduro. O povo da Venezuela não está sozinho, seguimos trabalhando para recuperar a democracia, os direitos e as liberdades de todos”, afirmou o secretário-geral da OEA, Luís Almagro, via sua conta pessoal no Twitter. O Conselho Permanente da OEA se reuniu hoje extraordinariamente para discutir a situação de Maduro e da Venezuela. A declaração foi aprovada com 19 votos a favor, 6 contrários, 8 abstenções e 1 ausência. O Brasil votou favoravelmente à medida. Ao lado da Venezuela ficaram Bolívia e Nicarágua, entre outros países. No começo do mês, o Grupo de Lima, formad

Paraguai anuncia rompimento diplomático com Venezuela

Imagem
O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, anunciou hoje (10) o rompimento das relações diplomáticas com a Venezuela. A decisão foi anunciada logo após a posse do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, que cumprirá o segundo mandato. "O governo da República do Paraguai, no exercício de seus poderes constitucionais e de soberania nacional, adota hoje a decisão de romper relações diplomáticas com a República Bolivariana da Venezuela”, disse Mario Abdo, informando que determinou o fechamento da representação diplomática paraguaia no país. “Organizei o fechamento de nossa embaixada e a retirada imediata de pessoal diplomático do Paraguai acreditado naquele país." O presidente paraguaio ressaltou que a decisão é baseada no não reconhecimento do novo mandato de Maduro, que considera "resultado de um processo eleitoral ilegítimo". Democracia Para Mario Abdo, os líderes políticos devem adotar medidas que protejam a população venezuelana

Assembleia Nacional quer evitar mais um mandato de Maduro na Venezuela

Imagem
Após ser eleito presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, o deputado Juan Guaidó, do Partido Vontade Popular, disse hoje (5) que o Parlamento vai atuar para impedir mais um mandato do presidente Nicolás Maduro, cuja posse está marcada para a próxima quinta-feira (10). "Que ninguém duvide que faremos tudo o que temos a fazer para cumprir o nosso dever: lutar contra a usurpação, defender e representar o Estado e preparar as bases para a reconstrução do país", afirmou. Segundo Guaidó, o roteiro para "restabelecer a ordem constitucional" no país passa por três etapas: "cessação da usurpação, governo de transição e eleições livres para responder imediatamente à crise". "O povo da Venezuela e a comunidade internacional podem ter certeza de que, como presidente da Assembleia Nacional, assumiremos a responsabilidade de tomar todas as decisões necessárias para facilitar a transição", disse. Para o deputado, desde que chegou ao poder, substituindo

Venezuela diz receber "milhares" de solicitações de ajuda para retorno

Imagem
O ministro de Comunicação da Venezuela, Jorge Rodríguez, disse que o governo do presidente Nicolás Maduro recebeu "milhares" de solicitações de ajuda de cidadãos que desejam retornar ao país, ao mesmo tempo em que denunciou supostas campanhas de xenofobia [desconfiança, temor ou antipatia por pessoas] contra venezuelanos. "Estamos recebendo solicitações [de ajuda] de milhares em milhares nas nossas embaixadas (...), mas não podemos expressá-las até que isso esteja ocorrendo em tempo real para evitar qualquer tipo de retaliações contra venezuelanos que desejem ser repatriados", disse o ministro em entrevista coletiva em Caracas. O governo de Maduro assegurou há dois dias que 89 venezuelanos, que residiam no Peru e atravessavam uma "dura realidade", solicitaram apoio para voltar ao seu país, e que esta ajuda foi prestada no marco de um plano idealizado pelo próprio presidente no último mês de abril. Colômbia e Peru Neste sentido

Países pedem à Venezuela que facilite para quem quer deixar o país

Imagem
Depois de uma longa reunião em Lima, representantes do Comitê de Autoridades de Migração (CAAM), que engloba a Bolívia, o Equador, a Colômbia e o Peru, apelaram à Venezuela para que facilite a emissão de documentos para os cidadãos que queiram deixar o país. Também definiram uma série de prioridades para o tratamento dos imigrantes. Ressaltando que serão respeitados os direitos humanos, de acordo com as convenções internacionais, o diretor-geral da Comunidade Andina (CAN), José Arróspide, leu o documento final em que estão descritas as ações. Inicialmente, todos os governos dos países presentes à reunião se dispuseram a trocar informações sobre o fluxo migratório a partir de dados transmitidos à Secretaria-Geral da Comunidade Andina. O objetivo é buscar “mecanismos de controle migratório”. Porém, não foi detalhado como será feito esse controle. Os representantes do CAAM também definiram que haverá uma cooperação regional para colaborar com o financiamento de traslados e a fixação

Venezuela manda prender 11 diretores do maior banco privado do país

Imagem
O procurador-geral da República da Venezuela, Tarek William Saab, confirmou hoje (3) que foram expedidos mandados de prisão contra 11 diretores do Banesco Banco Universal CA - a maior instituição privada bancária do país. Segundo ele, os executivos são suspeitos de omitir informações relevantes às autoridades. As investigações fazem parte da Operação Mãos de Papel, que apura a existência de uma "máfia" venezuelana formada com o objetivo de desmantelar o sistema econômico do país. “As evidências mostraram que mais de 900 atividades ilegais foram detectadas no Banesco, e a instituição informou apenas 30, ou seja, parou de relatar 870 dessas contas ilícitas”, disse o procurador. O procurador, entretanto, afirmou que os clientes do banco podem ficar tranquilos. “O objetivo desta operação é reorganizar e limpar as atividades bancárias, para que elas sejam realizadas em estrita conformidade com as leis.” Na relação de detidos, estão o presidente do banco, Oscar Doval; os v

Roraima confirma 5.750 casos de malária no primeiro trimestre

Imagem
A Secretaria de Saúde de Roraima confirmou 5.750 casos de malária em todo o estado no período de 1º de janeiro a 30 de março deste ano. Deste total, 2.040 são importados de outras unidades federativas ou de outros países. Na semana passada, a pasta havia informado que grande parte dos casos de malária notificados no estado são provenientes da Venezuela. “Os dados são preocupantes e o estado tem intensificado ações para combater a doença”, informou a secretaria, por meio de nota. Em 2016, foram registradas quase 9 mil casos de malária em Roraima enquanto, em 2017, o número subiu para mais de 14 mil notificações.  Capacitação Na última terça-feira (17), diante do aumento expressivo de casos, foi promovido um encontro para treinamento de agentes de endemias, secretários municipais, profissionais da atenção básica, microscopistas e bioquímicos. A proposta foi discutir ações para melhorar o diagnóstico, tratamento e controle da doença nos 15 municípios do estado. Por Paula Laboiss

Brasil e Colômbia discutem impactos da migração venezuelana nos dois países

Imagem
Representantes dos governos do Brasil e da Colômbia se reuniram hoje (21), no Palácio Itamaraty, para discutir os impactos do aumento do fluxo migratório de venezuelanos para os dois países. Segundo o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, os países trocaram experiências e informações de como aprofundar a colaboração para atender a essa "emergência social”. “Além de algo permanente, que é a cooperação transfronteiriça, temos esse problema emergencial. É um surto muito volumoso de migração forçada de venezuelanos que vêm no rumo de nossos países”, disse o chanceler brasileiro, em declaração à imprensa. De acordo com Aloysio Nunes, o desejo dos países latino-americanos é que a Venezuela reencontre “seu caminho para a democracia”, com “o pronunciamento livre do povo nas urnas”. Segundo a chanceler colombiana, María Ángela Holguín, os dois países querem “manter as portas abertas” para ajudar os venezuelanos que estão migrando em uma situação difícil. “Isso gera um desafio

Roraima confirma sete casos suspeitos de sarampo em Boa Vista

Imagem
A Secretaria Estadual de Saúde de Roraima confirmou nesta terça-feira (20) que sete casos suspeitos de sarampo estão sob investigação. Uma criança venezuelana de 1 ano de idade, sem histórico vacinal, já teve a contaminação por sarampo confirmada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Entre os sete casos ainda sob investigação, cinco são meninos e dois meninas, na faixa etária de 7 meses e 10 anos. Seis crianças venezuelanas e uma brasileira, residentes do município de Boa Vista e sem histórico de vacinação. Todas as amostras estão sendo encaminhadas para o Laboratório Central de Saúde Pública de Roraima e, posteriormente, serão analisadas pela Fiocruz. O sarampo estava erradicado no Brasil desde 2015 e as autoridades já temiam o retorno da doença após o aumento da migração. A Venezuela enfrenta um surto de sarampo, aliada a uma crise política e econômica. O sarampo é uma doença infecciosa viral e extremamente contagiosa. Os principais sintomas são febre alta, manchas avermel

Maduro não será bem-vindo à Cúpula das Américas, diz governo peruano

Imagem
O governo peruano anunciou na noite desta terça-feira (13) que o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, não será bem-vindo à próxima Cúpula das Américas, evento que acontecerá em Lima em 13 e 14 de abril. O rechaço oficial foi primeiramente anunciado pela ministra peruana de Relações Exteriores, Cayetana Aljovín, logo após uma reunião em que os representantes dos países-membros do chamado Grupo de Lima discutiram a situação política na Venezuela e a decisão do Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela de antecipar as próximas eleições presidenciais para 22 de abril. Na sequência, o presidente Pedro Pablo Kuczynski usou sua conta pessoal para reforçar a posição. “Considerando a atual situação na Venezuela, meu governo decidiu que a presença do presidente Maduro na 8ª Cúpula das Américas já não é bem-vinda”, escreveu Kuczynski, acrescentando contar com o respaldo do Grupo de Lima. A Declaração de Quebec, assinada em 2001 na Cúpula da Organização dos Estados Americanos (OEA), reafi