Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Ministério da Agricultura

Hong Kong veta importação de frango de frigorífico brasileiro

Imagem
  Hong Kong vetou a importação de frango do frigorífico brasileiro Aurora, localizado em Santa Catarina. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento divulgou que recebeu o comunicado oficial confirmando a medida. Ainda de acordo com o ministério, a suspensão tem caráter temporário. Não foi informado, entretanto, qual será o tempo de vigência. Por meio de sua assessoria, a pasta informou à Agência Brasil que irá responder aos questionamentos das autoridades de Hong Kong. A medida ocorreu após um lote de frango do frigorífico Aurora ser apontado por chineses como contaminado pelo coronavírus. A alegação foi feita pela prefeitura de Shenzhen, na província de Guandong. No dia 14, as Filipinas anunciaram a suspensão da importação de frango brasileiro. De acordo com o Departamento de Agricultura das Filipinas, a medida é transitória, mas não foi estabelecido prazo fixo ou limite para a vigência da pro

Contaminação nas cervejas Backer não foi evento isolado, diz relatório

Imagem
  O relatório final do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) sobre a fiscalização após análises e detecção da presença dos contaminantes monoetilenoglicol (MEG) e dietilenoglicol (DEG) em cervejas produzidas pela Backer confirma a ocorrência de contaminações desde janeiro de 2019 , afastando a possibilidade de ser um evento isolado no histórico de produção da cervejaria. O documento ressalta que as substâncias MEG e DEG não são produzidas pela levedura cervejeira em condições normais de produção da bebida. Também não foram identificadas contaminações dessa natureza em análises realizadas em cervejas nacionais e importadas. A contaminação desse tipo é inédita em alimentos no Brasil, segundo o Mapa. “As apurações fiscais indicaram que a cervejaria Backer adotou práticas irresponsáveis ao utilizar líquidos refrigerantes tóxicos de forma deliberada em seu estabelecimento, utilizando-os em detrimento de alternativas atóxicas, como propilenoglicol e álcool

Número de produtores de cachaça no Brasil cai em 2019, mostra estudo

Imagem
O número de produtores de cachaça e aguardente apresentou queda de 22,26% em 2019, na comparação com 2018. É o que mostra o estudo A cachaça no Brasil - dados de registro de cachaças e aguardentes, publicado ontem (22) pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O levantamento revela que em 2018 havia 1.397 produtores registrados no ministério e que, em 2019, o número de estabelecimentos com registros válidos foi de 1.086. Desse total, 165 produtores fabricam as duas bebidas, 192 produzem apenas aguardente e 729 produzem apenas cachaça. "Esse recuo no número de produtores registrados deveu-se, em grande parte, à redução do número de fabricantes de aguardente, que sofreu decréscimo de 41,57% quando comparado ao ano anterior, enquanto a redução do número de produtores de cachaça foi de apenas 5,99% no mesmo período", diz o levantamento. Esta é a segunda vez que o ministério publica um retrato do setor. Para comercializar aguardente e cachaça no Br

Portaria detalha diretrizes do AgroNordeste

Imagem
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou, no Diário Oficial da União de hoje (21), portaria que coloca sob sua responsabilidade o Plano de Ação para o Nordeste (AgroNordeste).   O plano tem como meta "apoiar a organização das cadeias agropecuárias de relevância atual ou potencial" tanto do Nordeste como do norte de Minas Gerais e Espírito Santo. Além disso, o AgroNordeste pretende ampliar e diversificar os canais de comercialização, de forma a "aumentar a eficiência produtiva e o benefício social", diz a portaria. O AgroNordeste será coordenado pela Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação, tendo entre suas diretrizes a integração das ações empreendidas pelo Ministério da Agricultura e suas unidades vinculadas "de forma a promover complementaridades e sinergias"; atuar com ferramentas de inteligência estratégica e territorial; e identificar entraves que comprometem a competitividade nas cadeias

Operação Semana Santa fiscaliza qualidade do pescado em 13 estados

Imagem
Equipes de auditoria fiscal agropecuária do governo federal realizaram hoje (20) a Operação Semana Santa, com inspeções que verificam se o conteúdo da embalagem de pescado nacional e importado vendida nos supermercados é de fato o produto informado no rótulo, e não uma mercadoria inferior àquela paga pelos clientes. Conforme dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, responsável pela operação, amostras de peixe foram coletadas em 13 unidades federativas: Alagoas; Ceará,; Distrito Federal; Mato Grosso; Minas Gerais; Pará; Paraná; Pernambuco; Rio de Janeiro; Rio Grande do Norte; Santa Catarina; São Paulo e Tocantins. Segundo o auditor Paulo Araújo, a ação, que mobilizou 50 servidores, entre auditores fiscais agropecuários, agentes de inspeção e técnicos laboratoriais, tem ampliado significativamente, a cada ano, a garantia de qualidade do alimento que o consumidor leva para casa. Araújo informou que, em 2015, 23% dos peixes vendidos estavam em desconformidade O per