Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Pantanal

Governador de MT promete apurar causas dos incêndios no Pantanal

Imagem
  O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sobrevoaram de helicóptero a região de Poconé, atingida por incêndios no Pantanal, a cerca de 100 quilômetros ao sul de Cuiabá. De acordo com o governador, 73% dos pontos focais onde se percebeu fogo por satélite “foram contidos”. Segundo ele, no entanto, 5% da área do Pantanal foi afetada e 2% dos santuários ecológicos. Além de Poconé, os incêndios ainda ocorrem na região de Barão de Melgaço. O governador descreve que os focos de fogo são “residuais”, mas “ainda de grande escala em determinadas regiões.” Mendes prometeu apurar as causas do incêndio e punir eventuais responsáveis em caso de crime ambiental. “A Secretaria estadual do Meio Ambiente tem tecnologias suficientes para identificar minuto a minuto o que acontece no estado de Mato Grosso. Uma região de incêndios dessa nós recuperamos as imagens do Siste

Incêndios em Mato Grosso do Sul aumentam 74% com relação a 2019

Imagem
  Dados compilados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) revelam que o número de focos de queimadas e incêndio registrados em Mato Grosso do Sul já é 74% superior ao total verificado no mesmo período de 2019, o que obrigou o governo estadual a decretar situação de emergência ambiental no Pantanal. De 1º de janeiro até ontem (16), o satélite de referência (Aqua_M-T) acumulou sinais de 5.959 focos de calor em território sul-mato-grossense. No mesmo período de 2019 foram registrados 3.415 ocorrências. No ano passado, considerados os mesmos sete meses e meio, o estado já tinha registrado o resultado mais preocupante desde 2016: uma variação da ordem de 239% se comparados aos 1.006 focos de incêndios e queimadas identificados entre 1º janeiro e 16 de agosto de 2018. Já no Mato Grosso, o número de ocorrências se mantém praticamente estável em comparação ao ano passado. Imagens de satélite regist

Engajamento da população é vital para evitar incêndio na natureza

Imagem
  O coordenador de Educação Ambiental do Projeto Bichos do Pantanal, do Instituto Sustentar, Mahal Massavi, disse que o engajamento da população é essencial para a prevenir incêndios. Segundo ele, a educação tem que começar desde os primeiros anos das crianças, tanto em casa quanto nas escolas. Para o ambientalista, a prática de queimadas é uma característica do Brasil, que pode ser notada em especial no estado do Mato Grosso, entendida sempre como um forma de auxiliar na limpeza do terreno. "O comportamento não surgiu agora. É histórico, centenário, disse o coordenador. "Mato Grosso tem o perfil da cultura agrícola e a questão do fogo é mais intensa ainda ali.” Para mudar a conduta, ele considera importante uma ação engajada da população. “O que a gente vislumbra nesse processo é realmente motivar as pessoas, através da educação ambiental, para uma nova fórmula de vínculo, uma nova forma de estar