Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Vacina

Saúde reforça cuidados contra covid-19 durante Campanha de Multivacinação

Imagem
 A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) reforçou, nesta quarta-feira (7/10), em coletiva virtual, os cuidados para prevenção à covid-19 durante a Campanha Nacional de Multivacinação. Em Minas Gerais, com o slogan “Cartão em dia, saúde protegida”, a campanha  destaca a importância de se manter a vacinação em dia, em qualquer idade, para garantir uma vida saudável e livre de doenças. “As Unidades Básicas de Saúde (UBS) estão equipadas para receber a população com a maior segurança possível. Entretanto, é fundamental que os usuários estejam atentos quanto aos cuidados de prevenção. O Ministério da Saúde alerta para a adoção constante da etiqueta respiratória - cobrir a boca com a face interna do cotovelo ou com auxílio de lenço descartável ao espirrar, lavar as mãos com frequência, não tocar o rosto e manter o uso de máscara quando sair à rua. As máscaras devem ser usadas por crianças a partir de 2 anos, adolescentes, adultos e idosos como medida de prevenção de transmis

Covid-19: Anvisa autoriza testes para nova vacina da Johnson & Johnson

Imagem
  A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a Jansen-Cilag, unidade farmacêutica da Johnson & Johnson, a realizar testes clínicos no Brasil para o desenvolvimento de vacina contra a covid-19. O estudo global prevê a inclusão de até 60 mil voluntários, sendo 7 mil no Brasil, distribuídos nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais, Bahia e Rio Grande do Norte. Em nota divulgada hoje (18), a Anvisa informou que os dados que embasaram a autorização incluíram estudos não clínicos com a vacina e dados não clínicos e clínicos acumulados de outras vacinas que utilizam a mesma modelagem. Os estudos da Jansen-Cilag foram iniciados em julho nos EUA e na Bélgica. De acordo com a agência, o ensaio clínico será conduzido em etapas e cada etapa só será iniciada se os resultados que estiverem disponíveis no momento forem satisfatórios. Este é o quarto estudo d

Anvisa autoriza mudanças em teste da vacina de Oxford

Imagem
  A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou mudanças no protocolo do teste com a chamada “vacina de Oxford”, objeto de um dos ensaios clínicos em curso no Brasil e apontada por pesquisadores e pelo governo federal como uma das alternativas mais promissoras de prevenção da covid-19. A alteração é a aplicação de uma dose de reforço, totalizando duas doses em vez de uma, como originalmente havia sido proposto. Essa parcela adicional de vacina será ministrada tanto para os que já haviam recebido a substância quanto para os voluntários que ainda receberão a vacina. No primeiro caso, o intervalo entre uma e outra será de quatro semanas. A medida foi tomada a pedido dos responsáveis pela pesquisa. A mudança se deve ao fato de alguns estudos indicarem que a aplicação de duas doses pode produzir resultados mais efetivos na imunização. Outra atualização foi a ampliação da faixa etária do grupo

SP abre inscrição para voluntários de vacina contra o coronavírus

Imagem
O governo de São Paulo lançou hoje (13) uma plataforma para inscrição de voluntários que queiram participar dos testes da vacina contra o novo coronavírus, a CoronaVac, desenvolvida por laboratório chinês. As inscrições serão feitas por meio do portal www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus/vacina , onde será possível acessar a plataforma de triagem para saber se o candidato preenche os critérios de recrutamento. O cadastramento nos centros de pesquisa participantes começa amanhã (14). Nessa plataforma, os voluntários interessados irão responder a algumas perguntas iniciais para saber se têm o perfil necessário para participar dos testes com a vacina. Após esta etapa, serão informados os endereços dos centros de pesquisa que devem ser procurados para, enfim, iniciarem todos os processos necessários para confirmar a participação. Todas as informações são sigilosas. Poderão se inscrever apenas profissionais da saúde que ainda não tiveram a doença e que atuam com pacientes com

Vacina de Oxford pode ser distribuída este ano, diz Astrazeneca

Imagem
A vacina contra o covid-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, com testes no Brasil, poderá ficar disponível à população ainda este ano. A afirmação foi feita por Maria Augusta Bernardini, diretora-médica do grupo farmacêutico Astrazeneca. O grupo anglo-sueco participa das pesquisas da universidade inglesa em parceria com Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). “Esperamos ter dados preliminares quanto a eficácia real já disponíveis em torno de outubro, novembro”, disse Bernardini. Segundo ela, apesar de os voluntários serem acompanhados por um ano, existe a possibilidade de distribuir a vacina à população antes desse período. “Vamos sim analisar, em conjunto com as entidades regulatórias mundiais, se podemos ter uma autorização de registro em caráter de exceção, um registro condicionado, para que a gente possa disponibilizar à população antes de ter uma finalização completa dos estudos”, acrescentou, destacando que os prazos podem mudar de aco

Britânicos que produzem vacina farão testes com 10 mil pessoas

Imagem
A Universidade de Oxford e a AstraZeneca planejam recrutar cerca de 10 mil adultos e crianças do Reino Unido para testes de uma vacina experimental contra o novo coronavírus, que recebeu um aporte de mais de US$ 1,2 bilhão dos Estados Unidos (EUA) nessa quinta-feira (21). Hoje, a universidade informou que instituições parceiras de todo o Reino Unido começaram a recrutar até 10.260 adultos e crianças para ver como o sistema imunológico humano reage à vacina e qual a segura dela. Um teste inicial, que começou em 23 de abril, já aplicou a injeção em mais de mil voluntários, com idade variando entre 18 e 55 anos. A Oxford disse que as fases dois e três acrescentarão pessoas de 56 anos e mais velhas, além de crianças de 5 a 12 anos. "A velocidade com que esta nova vacina avançou para testes clínicos de fase adiantada é um testemunho da pesquisa científica pioneira da Universidade de Oxford", disse Mene Pangalos, executivo da AstraZeneca. A empresa já firmou parce

Campanha de vacinação contra sarampo em SP tem ampliação da faixa etária

Imagem
Adriana Peris, coordenadora do programa municipal de imunizações, afirma que, a partir de agora, bebês entre 6 meses e 11 meses fazem parte da campanha. Ela explica que decisão foi tomada porque essa faixa etária é onde está sendo a segunda maior incidência de casos de sarampo no município. A primeira é na população de 15 a 29 anos.

Vacinação contra a Influenza é prorrogada até 15 de junho em Belo Horizonte

Imagem
A campanha de vacinação contra a Influenza foi prorrogada para até o dia 15 de junho. Até o momento, 588.553 pessoas receberam a vacina em Belo Horizonte, o que representa 72% do público prioritário, sendo que a meta é imunizar 90%. A vacina contra a Influenza é trivalente e imuniza contra três vírus (H1N1, H3N2 e vírus influenza B) e está disponível dos 152 Centros de Saúde de Belo Horizonte. A SMSA terá fonte disponível para atender a imprensa nesta quarta-feira, 30/05, das 10 às 13 horas, na Avenida Afonso Pena, 2336, ou por telefone. Necessário agendamento prévio, a partir das 8 horas, pelos telefones: 3277-9543 ou 3277-7756. Este ano a população da capital a ser vacinada é de 815.847 pessoas. Nesta campanha, o público prioritário que deve receber a vacina é composto pela população acima de 60 anos, crianças de 6 meses a 4 anos de idade, gestantes, puérperas, trabalhadores da área da saúde, professores, portadores de doenças crônicas, adolescentes e jovens

São Paulo faz plantão hoje para vacinar contra febre amarela

Imagem
A cidade de São Paulo faz neste sábado (31) um plantão de vacinação contra a febre amarela em mais de 70 postos de vacinação. Os endereços e os horários estão disponíveis no serviço eletrônico da Prefeitura . As unidades de Saúde estão localizadas em todas as regiões da cidade. Quem procurar o serviço deve levar a carteira de identidade e o cartão do SUS, que pode ser feito na hora. A Prefeitura de São Paulo divulgou que 6.138.123 pessoas (52,5% da população) já foram vacinadas até o ultimo dia 28. A meta é imunizar 95% dos moradores de São Paulo neste primeiro semestre. A região central registra menor percentual de pessoas vacinadas, com 14,3%. Em seguida vem a região Leste, com 34,3%; Sudeste, com 34,8%; Oeste, com 51,3% e Sul, que atingiu 66,1%. A região Norte é a área com a maior cobertura: já imunizou 84,9% do público-alvo. A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo confirmou um caso de febre amarela autóctone, quando a doença é contraída na própria região em que a pessoa

País registra 164 mortes por febre amarela desde julho

Imagem
Entre 1º julho de 2017 e 20 de fevereiro deste ano, foram confirmados 545 casos de febre amarela no país, com 164 óbitos. Ao todo, foram notificados 1.773 casos suspeitos, sendo que 685 foram descartados e 422 permanecem em investigação. A atualização dos dados da febre amarela no país foi divulgada hoje (21) pelo Ministério da Saúde, com base nas informações repassadas pelas secretarias estaduais de Saúde. No mesmo período do ano passado, foram confirmados 557 casos e 178 mortes. O maior número de mortes aconteceu em Minas Gerais, com 77 óbitos e 264 casos confirmados. Em seguida aparece São Paulo, com 57 mortes e 208 casos, e Rio de Janeiro, com 29 óbitos e 72 casos confirmados. Até segunda-feira (19), 5,1 milhões de pessoas foram vacinadas nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo, sendo 4,7 milhões com doses fracionadas e 422,6 mil com doses padrão. O número corresponde a 25,2% do público-alvo previsto no Sudeste. A recomendação do Ministério da Saúde é que os estados co