Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Professores

Redes públicas de ensino definem calendário e modelo de aulas em 2021

Imagem
  Escolas públicas de todo o país começam a retomar as atividades e as redes de ensino anunciam os calendários do ano letivo de 2021. As datas para início e término das aulas, assim como os modelos adotados variam. Algumas redes estaduais anunciaram que manterão o ensino exclusivamente remoto. Outras, retomam as atividades presenciais, mantendo ainda as aulas a distância.  Ao todo, as redes públicas de educação de 15 estados retomam as atividades escolares neste mês de fevereiro: Acre, Amazonas, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, São Paulo e Tocantins. O estado de Goiás é o único em todo país que já retornou às atividades escolares em janeiro deste ano. A Bahia ainda não divulgou informações sobre o início das atividades escolares na rede estadual. Os demais estados e o Distrito Federal devem começar o ano letivo em março. Os estados concentram a ma

Professores passam a contar com apoio emocional durante pandemia

Imagem
  A professora Mariana Gonçalves, que dá aulas de idiomas em uma escola particular de São Paulo (SP), conta que viveu meses turbulentos até se adaptar às aulas remotas, depois do início da quarentena em todo o país. Segundo ela, foi uma mudança brusca, praticamente da noite para o dia.   "Os alunos da série até tinham e-book , e-mail , mas toda a metologia e os materiais sempre foram muito pensados para a aula presencial. Por causa disso, minha demanda de trabalho aumentou muito até a gente entrar no ritmo de organização da aula, com formato, quantidade. A gente testou muita coisa", relata. Mariana chegou a trabalhar em jornadas que começavam às 7h e terminavam perto das 22h, montando todo o cronograma do dia seguinte. "A impressão que eu tinha até a pandemia era de trabalhar oito horar por dia, agora tenho a impressão que trabalho as 24 horas", desabafa Lia Rodrigues Lessa, professora b

Professores fazem carreatas nos EUA contra reabertura de escolas

Imagem
Professores e funcionários de mais de 35 distritos escolares dos Estados Unidos (EUA) fizeram protestos nessa segunda-feira (3) contra os planos de retomada de aulas presenciais, enquanto os casos de covid-19 aumentam em várias partes do país.  Os manifestantes, que fizeram carreatas levando cartazes e com mensagens pintadas em seus veículos, exigem que as escolas não retomem as aulas em agosto e setembro, até que dados científicos justifiquem tais medidas.  Os profissionais de educação querem que os distritos esperem até que entrem em vigor protocolos como salas de aulas com menos alunos e a realização de mais testes, além de que escolas sejam equipadas com número adequado de coordenadores e enfermeiras, segundo um site construído para representar as manifestações.  No Twitter, a Associação de Educadores e Professores de Milwaukee mostrou manifestantes com falsas sepulturas que diziam "Aqui jaz um estudante da terceira série de Green Bay que pegou covid na escola

Escolas particulares do Rio de Janeiro permanecem fechadas hoje

Imagem
Mesmo com a autorização da prefeitura e da justiça para o retorno às aulas presenciais nas escolas particulares, para estudantes dos 4º, 5º, 8º e 9º anos do ensino fundamental, os estabelecimentos de ensino não reabriram hoje (3).  O Sindicato dos Estabelecimentos de Educação Básica do Município do Rio de Janeiro (Sinepe) informou que, no levantamento feito pela manhã com as escolas afiliadas, não foi constatado o retorno às atividades presenciais em nenhuma delas. As aulas presenciais estão suspensas desde março, por causa da pandemia de covid-19, e a rede particular manteve as atividades de forma remota, com aulas online. O Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro e Região (Sinpro-Rio) informou que a categoria está em greve , confirmada em assembleia no sábado. A entidade disse, ainda, que teve notícia de apenas uma escola retornando com os alunos de forma presencial, na Freguesia de Jacarepaguá. Ontem, o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ)

Governo de Minas nomeia mais mil professores aprovados em concurso público

Imagem
O Governo de Minas , por meio da Secretaria de Estado de Educação (SEE) , nomeou, nesta quinta-feira (12/3), mais mil professores aprovados em concurso público para atuarem na rede estadual de ensino. Este é o primeiro lote de nomeações publicadas em 2020, todas para o cargo de Professor de Educação Básica (PEB), de diferentes disciplinas. As nomeações são referentes ao Edital nº 07/2017 e contemplam vagas em municípios de todas as 47 Superintendências Regionais de Ensino de Minas Gerais (SREs). A relação pode ser consultada no Diário Oficial Minas Gerais desta quinta-feira . Dentro da política de valorização profissional, com a publicação dessa nova listagem, a SEE já alcança mais de 3,9 mil nomeações de novos servidores efetivos, desde o início desta gestão, para atuarem na rede estadual. No ano passado, foram publicados três lotes de nomeações. O primeiro deles em agosto de 2019, com mil pessoas. Em outubro, outras duas listagens de chamamento dos aprovados em concurso foram pub

Professores podem atuar na avaliação de cursos das universidades estaduais

Imagem
Estão abertas inscrições para preenchimento de um banco de avaliadores que terá a função de inspecionar as instituições e os cursos de ensino superior das universidades estaduais. O prazo para os interessados se cadastrarem por meio do site www.cadastroavaliador.educacao.mg.gov.br vai até dia 21/3. Os documentos previstos no edital deverão ser encaminhados pelo mesmo endereço eletrônico. Em fevereiro, a Secretaria de Estado de Educação (SEE) publicou o edital de chamada pública para ocupar as vagas. Os especialistas irão compor as bancas que vão verificar as exigências estruturais de corpo docente e a qualidade de ensino para certificação e autorização dos cursos oferecidos nas universidades e escolas de governo sob responsabilidade do Estado. Inscrições É exigido que o candidato seja docente da educação superior com vínculo atual e em pleno exercício de suas funções em instituições públicas ou privadas, tenha disponibilidade anual de ao menos três períodos na agenda para co